7 formas de promover uma vida mais saudável

7 formas de promover uma vida mais saudável

Ter saúde não significa apenas não ter uma doença. “A saúde é um estado de completo bem-estar físico, mental e social e não apenas a ausência de doença ou enfermidade”, definiu a Organização Mundial de Saúde (OMS), em 1946.

Acreditamos na importância de conscientizar a população a respeito da qualidade de vida, do equilíbrio físico e mental, entre outros diferentes fatores que afetam a saúde. Por isso, listamos abaixo 7 formas de promover uma vida mais saudável.

Article7004_Frau mit Brot und Tomaten.jpg

1. Entenda que alimentação é individual: cada organismo possui necessidades específicas. Por isso, para garantir uma alimentação balanceada, lembre-se de procurar sempre um especialista para auxiliar no equilíbrio nutricional do cardápio e na adequação da dieta ao seu tipo físico e necessidades individuais.

2. Não foque em calorias, mas sim nos benefícios para o seu organismo: por isso, dê preferência a alimentos nutritivos e que promovam o pleno funcionamento do organismo. Para auxiliar você neste hábito, os produtos da Schär são repletos de ingredientes altamente nutritivos e diferenciados, como a fibra de maçã, o trigo sarraceno, o tremoço, a alfarroba, entre muitos outros. Além disso, a empresa não utiliza agrotóxicos, conservantes, corantes, aromatizantes ou ingredientes transgênicos, o que garante uma alimentação saudável, segura e muito saborosa do café da manhã ao jantar

Article7004_Biologe Test GMO.jpg

3. Evite ingredientes transgênicos: os transgênicos são alimentos modificados geneticamente, ou seja, são produtos criados em laboratórios a partir de combinações que jamais existiriam na natureza. A frequência na ingestão desses alimentos pode gerar aumento das alergias, maior resistência aos antibióticos, aumento das substâncias tóxicas, maior quantidade de resíduos de agrotóxicos e riscos para o meio ambiente.

4. Movimente-se: praticar exercícios físicos com frequência auxilia não só na diminuição ou controle do peso. A prática de exercícios diminui o risco de doenças cardíacas e pulmonares e previne doenças como osteoporose, diabetes e depressão. A prática de exercícios alivia o estresse e a ansiedade e aumenta a resistência muscular e a flexibilidade do corpo, além de estimular a produção dos chamados hormônios do bem-estar, como a serotonina. Por isso, lembre-se de reservar uma hora do seu dia, ao menos três vezes por semana, para a prática de exercícios físicos.

Article7004_Freundinnen Kaffee Cafe.jpg

5. Compartilhe bons momentos: restrições alimentares têm grande impacto no dia a dia de quem precisa seguir uma dieta especial. Mas o que inicialmente pode parecer uma limitação, pode resultar na melhora na alimentação e no aumento da qualidade de vida, por meio de uma dieta mais equilibrada e saudável, com produtos de altos valores nutricionais e seguros. Convide as pessoas a experimentarem produtos sem glúten e diminuírem a barreira do preconceito. Tenha com você produtos de consumo prático, para os momentos em que tiver fome. E não aceite que o limite de consumir algum tipo de alimento impeça o seu convívio social.

6. Permita-se pequenos prazeres: ser saudável é principalmente aproveitar a vida. Por isso, relaxe, curta momentos com a família, permita-se momentos a sós, tenha um hobby e permita-se pequenos prazeres. Traga leveza a sua vida.

Article7004_Frau Bauchschmerzen Haende.jpg

7. Seja vigilante com relação a sintomas: mantenha em dia seus exames preventivos e investigue dores e mal-estar. Para se ter uma ideia, de acordo com estudos norte-americanos, cerca de 90% dos celíacos ainda não são diagnosticados. As doenças glúten-relacionadas podem apresentar uma série de sintomas. Entre os mais comuns, estão distensão abdominal, diarreia, desnutrição e cólicas abdominais ao ingerir glúten. Mas há também outros sintomas atípicos, e até mesmo outras doenças autoimunes, como a diabetes, a tireoidite e a hepatite, que podem estar associadas à doença celíaca.