Entenda a diferença entre Sensibilidade ao Glúten Não Celíaca e Doença Celíaca

Entenda a diferença entre Sensibilidade ao Glúten Não Celíaca e Doença Celíaca

Muitas dúvidas surgem quando se fala de uma dieta sem glúten.

Até que ponto é necessário retirar o glúten das refeições do dia-a-dia, ou se esse tipo de dieta é simplesmente momentâneo e da moda. No entanto, um número crescente de pesquisas indica que muitas pessoas podem estar sofrendo de uma condição real, chamada Sensibilidade ao Glúten Não Celíaca, ou SGNC, ou seja, não é Doença Celíaca, mas sim uma condição autoimune menos comum.

Doença Celíaca ou Sensibilidade ao Glúten não Celíaca? Dois diagnósticos com alterações gastrointestinais distintas. Na doença celíaca há o componente imunológico que faz com que a mucosa do intestino se inflame. Isto gera a perda da integridade deste órgão, com o conseqüente prejuízo na absorção de algumas vitaminas e minerais. Desta forma, há um prejuízo orgânico enorme.

Article7049_Haende Frau mit Brot.jpg

No caso da Sensibilidade ao Glúten não Celíaca, não há este componente imunológico bem definido. Portanto, é como se este tipo de alimento não fosse bem aceito pelo organismo, mas sem que isto leve a um impacto orgânico. “Desta forma, a sensibilidade ao glúten está mais associada ao desconforto e sintomas digestivos que trazem prejuízo à qualidade de vida, do que propriamente alterações orgânicas do intestino ou distúrbios nutricionais”, explica o médico gastroenterologista, proctologista e nutrólogo Fernando Valério.

A Sensibilidade ao glúten na ausência de doença celíaca se define como as alterações gastrointestinais causadas pelo glúten, mas sem a relação com alguma resposta imunológica, sem distúrbios nutricionais associados, e sem alterações de anticorpos ligados a ingestão desta proteína. Segundo Fernando Valério, o diagnóstico da sensibilidade ao glúten é até o momento clínico, ou seja, através da suspeita clínica e exclusão de outros diagnósticos, como a Síndrome do Intestino Irritável, alergias e intolerâncias alimentares, e processos inflamatórios do intestino (como as colites).

“O tratamento para a sensibilidade ao glúten consiste na retirada da dieta dos alimentos que contenham glúten”, explica. Nos pacientes em que o diagnóstico é confirmado esta conduta traz a melhora imediata dos sintomas.

Article7049_Frau kratzt sich am Arm 2.jpg

Vale ressaltar que a sensibilidade ao glúten não é o mesmo que uma alergia ao trigo, um problema muito menos comum, com sintomas como inchaço, prurido, erupção cutânea, formigamento ou queimação na boca e congestão nasal. “Alergia é a resposta imunológica contra um componente químico a que temos contato”, explica Fernando Valério. No caso do glúten, é como se esta proteína fosse considerada um veneno ao organismo. Segundo o médico, assim, os nossos sistemas de defesa tentam agredir o agressor através de anticorpos e células de defesa (linfócitos).

No caso da sensibilidade, o alimento não é considerado um veneno, mas por algum motivo não conseguimos fazer a sua correta digestão, o que pode nos trazer sintomas não desejados. Os principais motivos para as intolerâncias alimentares são as inflamações intestinais intensas, cirurgias prévias de intestino, radioterapia abdominal prévia, deficiência de enzimas e uso de medicações. Segundo o médico Fernando Valério, na sensibilidade, os alimentos não são considerados venenos e nós somos capazes de fazer a sua digestão, mas por algum motivo nos causam sintomas digestivos. “Usando uma expressão mais popular, é como se o alimento "não caísse bem"”, finaliza.

Doença Celíaca

  • É um distúrbio inflamatório crônico do intestino delgado
  • É uma resposta autoimune ao glúten quando este entra em contato com o intestino
  • Diagnóstico por meio da biópsia do intestino delgado e exames laboratoriais
  • Sintomas: Diarréia com perda de gordura nas fezes, vômito, perda de peso, inchaço nas pernas, anemias, alterações na pele, fraqueza das unhas, queda de pêlos, diminuição da fertilidade, alterações do ciclo menstrual e sinais de desnutrição.
  • Tratamento: ausência total de alimentos com glúten

Sensibilidade ao Glúten não Celíaca (SGNC)

  • É decorrente da má digestão do glúten
  • É uma alteração gastrointestinal causada pelo glúten
  • Diagnóstico clínico
  • É tratado retirando da dieta alimentos com a presença de glúten para melhora dos sintomas.
  • Sintomas: Dor no estômago, inchaço na barriga, excesso de gases intestinais, sensação de queimação na garganta, vômitos e diarréia

Alergia ao trigo

  • Não deve ser confundida cm a doença celíaca ou com SGNC
  • É uma resposta imunológica AP consumo de trigo
  • Sintomas: urticária e vermelhidão na pele, coceira intensa na pele, inchaço no rosto ou língua, vomito e diarréia. Sintomas esses que aparecem até duas horas após o consumo do alimento.
  • Alergia alimentar geralmente é um problema mais raro e hereditário, surgindo em vários membros da mesma família.

O que é glúten?